Um recomeço

Não diga que a canção está perdida, tente outra vez…

Advertisements

 

Certo, acho que não há muito o que escrever em um primeiro post de blog desconhecido.

Talvez eu devesse, até, postar no Wattpad e esquecer essa ideia de blog, mas os blogs tem essa coisa informa

l, de serem achados sem querer, de aparecer como sugestão ou você acabar digitando endereços errados e ir parar no xvideos ao invés do site da casa boa esperança (vamos acreditar que foi erro de digitação).

E o que vai ter neste blog?

Vai ter literatura, ainda.

Vai ter game

s, ainda.

Agora vai ter cultura negra, por que o blog é meu e eu posto o que eu quiser. (Então vai ter Jidenna e Kendrick Lamar)

Vai ter magia. Sim, magia, exorcismos, conversas sobre ocultismo e muito mais do que eu for permitido revelar.

No fim das contas no meu blog vai ter o que eu quiser que tenha 🙂

Mas só depois do fim de Abril, por que antes tenho que terminar um freela e escrever pra um site super mega legal por aí.

Uma breve introdução

This is the excerpt for a placeholder post.

Apesar de o nome causar arrepios em alguns leitores mais sensíveis, e até espantar os mais supersticiosos, o “Livro das Sombras” não é uma coisa maligna. Basicamente um Livro das Sombras é um diário onde você anota suas experiências mais estranhas e sem explicação.

Para os envolvidos na magia o Livro das Sombras é um diário mágico, onde você anota estas experiências, como se sentiu, o que viu e ouviu. Também é possível anotar nele rituais, banhos, feitiços, entidades, manifestações e qualquer coisa relacionada ao oculto.

Este Grimório nasceu quando eu comecei a frequentar o Arcanum Arcanorum do site Teoria da Conspiração, idealizado pelo Marcelo Del Debbio e outros magos. Através deste livro vocês vão conhecer minhas duas jornadas: na macroesfera, onde tive depressão, perdi meus pais, tentei o suicídio e até morei fora do país; e a microesfera, meu mundo pessoal onde conheci as linhas da magia, o druidismo, a wicca, a gnose e outras filosofias menos famosas.

Eu não desisti completamente de escrever, mas embarquei em uma jornada druídica-iniciática que me levou a rever meus conceitos. Por isso meus livros de fantasia vão ficar em hiato até que eu decida o que fazer com eles.

Por enquanto, saiba: o mundo em que vivemos é uma ilusão, um holograma sagrado/profano criado por forças extra-terrenas que não vão muito com a nossa cara. Há caminhos a serem seguidos, caminhos iluminados e caminhos sombrios, mas há uma chance de nos recuperarmos e salvarmos nossa humanidade.